Posted on 16:41 2 comments
Pierce tem dezessete anos de idade e sabe o que acontece quando morremos. É assim que ela conheceu John Hayden, o misterioso estranho que fez ela voltar a vida normal — ao menos a vida que Pierce conhecia antes do acidente — quase inacreditável. Embora ela pense que escapou dele — começando em uma nova escola em um novo lugar — confirma-se que ela estava errada. Ele a encontra. O que John quer dela? Pierce acha que sabe… também acha que ele não é um anjo da guarda, e seu mundo sombrio não é exatamente o céu. Mas ela não consegue ficar longe dele, especialmente porque ele está sempre lá quando ela menos espera, exatamente quando ela mais precisa. Mas se ela deixa cair qualquer coisa, ela pode se ver no lugar que ela mais teme. E quando Pierce descobre uma verdade chocante, sabe de onde John a salvou: o submundo.
Pierce Oliviera é uma garota de dezessete anos um pouco desajustada, mas não era para menos, afinal, ela morreu. Por apenas uma hora, mas tudo que ela viveu enquanto estava do outro lado foi suficiente para mudar sua vida para sempre. Ela viu o outro lado. Nenhuma baboseira de luz branca ou túnel, pessoas amadas a espera ou anjos voando. Ela viu o lado negro da fila de espera. Um lugar sombrio onde homens tatuados e mal encarados direcionavam as pessoas para as barcas certas. Ela foi para nada mais, nada menos do que o Reino dos Mortos. Isso mesmo, o Mundo Inferior onde encontrou John Hayden, o “homem” que a consolou pela morte do avô aos sete anos de idade e que na mesma ocasião trouxe um pombo de volta a vida.
Abandono é o primeiro volume de uma trilogia que recria o mito de Hades e Perséfone. Fazia bastante tempo que eu não lia algo da Meg e juntando isso ao fato de ela recriar um dos meus mitos preferidos, eu decidi que tinha que ler esse livro. E como sempre a tia Meg não me decepcionou.
A linguagem simples, fluida, cheia de humor e ironias que são marcas dos livros da Meg estão presentes nesse livro também. Você começa a lê-lo e quando vai ver já terminou, assim, num piscar de olhos. A história tem como recurso constante o flashback, no começo essa oscilação pode ser um pouco confusa para o leitor, pois a Pierce vai para o passado em seus devaneios ou às vezes parece estar um passo à frente do leitor e como não há uma divisão clara você fica meio perdido nas primeiras páginas, mas depois é fácil pegar o ritmo e a leitura fica bem tranquila.
Pierce se sente sozinha, desajustada e abandonada, e isso só aumento devido aos recentes acontecimentos da sua vida. Ela é uma pessoa forte e determinada, mas assim como alguns personagens desse estilo juvenil ela tem, em algumas situações, atitudes bem irritantes. John, por sua vez, é um mocinho um tanto sinistro, ele é distante e rude durante boa parte do tempo. E, quando ele decide mudar, a desculpa não é muito convincente. Apesar disso, ele e Pierce combinam.Uma característica que eu gostei bastante foram os trechos de Inferno, de Dante Alighieri, no começo de cada capítulo, combinou bastante com a história.
Eu esperava um pouco mais desse livro, principalmente em relação a  interação entre entre John e Pierce. Abandono é um livro bom, mas é introdutório demais. A autora traz algumas respostas, mas em compensação traz muuuuito mais dúvidas, no final eu fiquei querendo mais.O livro é voltado para o público juvenil, então se você quiser profundidade na mitologia, provavelmente esse não vai ser o seu livro preferido.







2 comentários:

  1. Hehehe... não preciso falar sobre, não é? Amei a resenha, mas o livro não é muito interessante para mim...

    The Lord of Thrones

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karla!! Owwwn que fofa você!! Muito obrigada!! Poxa, que pena! Espero poder trazer resenhas de livros que sejam mais o seu estilo em breve kk
      Beijinhos

      Excluir