Posted on 16:50 2 comments

SUMA LETRAS

A ApostaKacey deveria ter fugido assim que ouviu essas palavras do milionário Jake Titus. O amigo de infância que Kacey não via há anos é hoje um dos homens mais poderosos e cobiçados de Seattle. E ele precisa de um favor dela: que ela finja ser sua noiva em uma viagem para visitar a avó Nadine, que está muito doente. Kacey aceita sem hesitar, afinal, o que poderia acontecer em apenas quatro dias? Mas o que ela não esperava era reencontrar Travis, o irmão mais velho de Jake, Quando mais novo, ele adorava perturbar Kacey: já incendiou uma boneca, colocou uma cobra em seu saco de dormir. Por isso, recebeu dela o apelido de “Satã”. Mas depois de tantos anos, Kacey se vê diante de um homem lindo, por quem se apaixona no momento em que vê o seu sorriso. O que ela não sabe, no entanto, é que os dois irmãos haviam feito uma aposta quando eram meninos: quem se casasse com Kacey receberia um milhão de dólares. Em “A Aposta”, da autora best-seller do New York Times Rachel Van Dyken, Kacey terá que descobrir qual dos irmãos é o cara certo e fazer sua escolha. Essa é a única certeza que lhe resta.



Meu Nome é Memória Vivi mais de mil anos. Morri incontáveis vezes. Esqueço o número exato. Minha memória é uma coisa extraordinária, mas não é perfeita. Sou humano. (...) Nunca tive filhos, nunca envelheci. Não sei a razão. Vi beleza em coisas incontáveis. Eu me apaixonei e ela é quem resiste. Eu a matei uma vez, morri por ela muitas vezes e ainda não tenho nada para exibir. Sempre a procuro. Sempre me lembro dela. Carrego a esperança de que, um dia, ela venha a se lembrar de mim. Encontrar o amor verdadeiro nunca é fácil. Mas para Daniel, o protagonista de Meu nome é memória, isso parece ser ainda mais difícil. Ele tem um dom que por vezes assemelha-se a uma maldição: lembra-se de todas as suas vidas passadas. E em todas elas, foi apaixonado por Sophia. “Vivi mais de mil anos. Morri incontáveis vezes. Esqueço o número exato. Minha memória é uma coisa extraordinária”, escreve o protagonista. Inglaterra, Antioquia, Congo Belga, Constantinopla, Georgia. Todos esses lugares já presenciaram o amor do casal, porém Sophia nunca se recorda das memórias passadas. Vida após vida, através de dinastias e continentes, Daniel tenta fazê-la relembrar esse amor e conquistá-la para sempre, mesmo que ela mude de nome e aparência. Mas, em todas às vezes que Daniel e Sophia tiveram uma aproximação, foram separados de maneira dolorosa e fatal. No entanto, quando se reencontram em 2007, Sophia – que agora se chama Lucy – começa a lembrar do passado. Aos poucos, flashes das vidas anteriores vêm à memória, lembranças sensoriais se reavivam e ela percebe que Daniel faz parte de sua vida desde sempre. E agora, se o casal quiser passar suas próximas vidas juntos, terá que compreender e superar o inimigo desse amor.

BERTRAND BRASIL


Nesta obra o ambiente é tipicamente hemingwayano: à exceção da primeira parte, que se passa em Havana, as outras têm como pano de fundo ora a região de Key West, na Flórida, onde residia há oito anos, ora as poucas milhas marítimas que se estendem entre Cuba e o sudeste americano, tantas vezes por ele percorridas em seu barco de pesca, o Pilar, que, por sua vez, tem bastante semelhança com os dois outros, que, como se fossem seres vivos, desempenham papel fundamental na história. Em 1944 a história foi adaptada para o cinema, com Humphrey Bogart e Lauren Bacall nos papéis principais (o filme recebeu aqui o título de Uma Aventura na Martinica) e fez tanto sucesso quanto o livro.



Me Ajude A Chorar
 Depois de títulos que refletiam momentos de sua vida pessoal, em Me ajude a chorar, Carpinejar, pela primeira vez, une textos sem um tema central. São crônicas com assuntos variados, mas com uma singularidade: a melancolia e a tristeza. Sempre, obviamente, com a ironia característica. Um livro com sentimentos. Um livro à flor do osso. Carpinejar mostra a sua mais intensa fragilidade, provando que, na verdade, nesta terapia ou catarse literária, todos devem ser muito felizes para suportar a tristeza verdadeira. Me ajude a chorar vai emocionar o leitor de maneira única. Dessa vez, Fabrício não fala a respeito de separação e relacionamentos, mas de temas mais gerais, mais coletivos, que buscam focar também em tragédias mínimas e pessoais, como o caso de uma senhora que estava para perder o marido e só desejava mais uma noite de conchinha com ele. Ela trocaria tudo na vida dela por esta noite. Constam na obra dois textos que ficaram famosos quando publicados: o escrito em homenagem às vítimas de Santa Maria (RS), que inclusive foi capa em diversos jornais, como O Estado de S. Paulo, e aquele sobre o acidente aéreo de 2007 em Congonhas (SP).


O Sopro dos DeusesNo início, quando chegaram à cidade de Olímpia e foram aprovados na categoria de anjos da guarda, os alunos-deuses eram 144. Agora, esse número está reduzido quase pela metade. Ao longo do jogo em que precisam fazer evoluir seus próprios humanos – e ao fim do qual somente um aluno sairá vencedor –, muitos já foram eliminados e transformados em seres mitológicos. Diante desses perigos, Michael Pinson tenta sobreviver e impedir a extinção de seu povo. Para piorar, Michael também tem outras preocupações: apaixonado por Afrodite, ele descobre detalhes sobre o passado da deusa do Amor que o fazem repensar seus sentimentos e acabam por envolvê-lo em um perigoso triângulo amoroso. Uma história em que os leitores aprenderão, de forma divertida, sobre mitologia e, além disso, sobre história geral. Por meio do narrador, Werber apresenta uma releitura de episódios importantes da humanidade, descrevendo-os sem citá-los diretamente. Na verdade, ele fornece dicas para que os leitores possam interpretá-los e descobrirem sozinhos do que se trata. Neste segundo volume, O sopro dos Deuses, o autor dá sequência à sua viagem por um mundo divino de fantasia, repleto de suspense e imaginação, onde propõe uma emocionante reflexão filosófica sobre a história humana e o significado da vida.




Escândalos PrivadosDeanna Reynolds tinha sua vida planejada: começaria trabalhando em uma pequena emissora de TV em Chicago e, em alguns anos, se tornaria uma famosa apresentadora. E ela parece estar no caminho certo, principalmente porque uma estrela da televisão, a geniosa Angela Perkins, decide ser sua mentora. O que Deanna não suspeita, porém, é que Angela não é nada ingênua, e que ultrapassa todos os limites para boicotar a popularidade de sua pupila. Escândalos privados, história de mistério com o toque de romance característico de Nora Roberts, chega às livrarias provando que um thriller pode manter o suspense por quase 600 páginas e ainda surpreender o leitor no último parágrafo. Com personagens bem-elaborados e cenas marcantes, e após figurar no primeiro lugar das principais listas de mais vendidos dos Estados Unidos e Grã-Bretanha, a obra, segundo a crítica especializada, é entretenimento de primeira qualidade. Quando lançado, o fã-clube oficial da autora, logo corroborado por milhares de admiradores, considerou-o um dos cinco melhores títulos já produzidos por Nora. Em seguida, a crítica endossou tal opinião, publicando diversos elogios e dando grande destaque ao lançamento.




Prisioneiro da SorteQuando Danny Cartwright sai para comemorar seu noivado com Beth Wilson e o irmão dela, Bernie, que também é seu melhor amigo, ele não imagina o que está prestes a acontecer. Se tivesse pedido a namorada em casamento um dia antes, ou um dia depois, Danny não teria sido preso e acusado pelo assassinato do próprio cunhado. Mas quem acreditará na sua versão dos acontecimentos quando as testemunhas de acusação são um advogado criminal, um ator famoso, um aristocrata e um empresário bem-sucedido? Condenado a 22 anos de prisão e mandado para o presídio mais seguro da Inglaterra, ele contará com a ajuda de Beth para iniciar uma busca implacável por justiça, obrigando os quatro inimigos que o condenaram a lutar pela própria sobrevivência. Assim se desenvolve o eletrizante Prisioneiro da sorte, com um elenco de personagens que acompanhará o leitor mesmo depois de a última página do livro ter sido virada. E, como se não bastasse, o final surpreendente abalará até os fãs mais ardorosos do autor.








Categories: , ,

2 comentários:

  1. Que ótimos lançamentos! Mas nenhum me chamou a atenção, deve ser porque eu não aguento mais ficar colocando livros na lista e não conseguir comprá-los.

    The Lord of Thrones

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karla!! Nenhum? Poxa!! A Aposta me chamou a atenção!! Adoro livros com essa temática kkkk

      Excluir