Posted on 22:14 No comments
Bethany Church é um anjo enviado à Terra para combater as forças das Trevas. Apaixonar-se nunca fez parte da sua missão, mas o vínculo entre ela e seu namorado mortal, Xavier Woods, é forte. Mas mesmo o amor de Xavier e os cuidados de seus irmãos anjos, Gabriel e Ivy, não impedirão que Beth seja levada a um passeio de moto que acabará no Inferno. Lá, o demônio Jake Thorn não permitirá que Beth volte à Terra e pedirá a ela algo que poderá destruí-la e também a seus familiares.




Hades é o segundo volume da trilogia Halo da Alexandra Adornetto. No primeiro livro, conhecemos Bethany, Ivy e Gabriel, três anjos que vêm à Terra com o propósito de tornarem este, em especial Venus Cove, a cidade à qual são enviados, um lugar melhor, transmitir caridade, solidariedade, enfim, espantar as forças das trevas. No entanto, Bethany conhece Xavier e se apaixona perdidamente por ele, a ponto de desafiar as forças de Seu Pai a fim de ficar junto dele. E esse amor mostra ser um amor que ultrapassa qualquer limite, visto as dificuldades enfrentadas pelo casal com Jake Thorn no primeiro livro, um demônio obcecado por Beth.
Nesse volume, Jake está de volta a Venus Cove, mas de uma maneira muito mais sutil. Confiantes de que haviam banido-o para sempre, Bethany e Xavier nunca estiveram melhores. No entanto, em uma fatídica noite de Halloween, as amigas de Beth decidem fazer uma sessão espírita, sem terem noção do perigo que estariam invocando e das consequências disso na vida de Beth.
Com Jake agora fora do inferno mais uma vez, Bethany e Xavier passarão por apuros, até que Jake consegue, por fim, levar Beth para o inferno. Seu objetivo é mantê-la lá para sempre, dando a ela uma vida de rainha, esperando assim conseguir conquistar o seu amor. Beth, é claro, não se curva às vontades dele com facilidade, e no reino de Hades vivenciará coisas que jamais imaginaria.
Sendo sincera, no início estava muito empolgada com esse livro, porque adoro tramas relacionadas a demônios e inferno, por algum motivo sou atraída por essas morbidades. E, de fato, o livro começa eletrizante, a cena da sessão espírita quase me causou arrepios, e o início da vida de Beth em Hades foi espetacular. Contudo, logo esse encanto se esvaiu, e eu me vi pensando que esse livro era muito ingênuo, a autora criou situações que poderiam ter sido incríveis e, ao meu ver, ela não soube como desenvolver bem, inclusive a "luta" final. Além de achar o relacionamento de Bethany e Xavier algo completamente irreal para dois adolescentes, fiquei frustrada com as variações que a autora deu ao Jake, que no final me deixou sem saber a real essência do personagem.
Ainda assim, classifiquei-o como 4 estrelas no skoob porque senti que deveria fazer isso, o livro é, sim, bom, e porque no início eu estava realmente empolgada. Mas vou ler Heaven apenas como uma maneira de terminar a trilogia, porque a melosidade e a ingenuidade desse livro (assim como do primeiro, quando reli) abaixaram as minhas expectativas. Espero, somente, ser surpreendida!

0 comentários:

Postar um comentário