Posted on 15:36 17 comments

   A trajetória de Liesel Meminger é contada por uma narradora mórbida, surpreendentemente simpática. Ao perceber que a pequena ladra de livros lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. Traços de uma sobrevivente: a mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos.


Antes de tudo, aviso que essa é uma resenha diferente, porque dessa vez, tanto eu, Gabi, quanto a Letty resolvemos escrever sobre esse livro maravilhoso! Então, vamos lá.

Posso apenas compartilhar a minha felicidade com vocês por finalmente ter lido esse livro? Depois de (literalmente) anos com vontade de lê-lo, por fim consegui. E, devo dizer, estou absolutamente encantada com cada detalhe a respeito dele.

Em A Menina que Roubava Livros, conhecemos Liesel Meminger, uma menina atormentada pela recente morte do irmão. Separada da mãe, vai viver nos arredores de Munique, na rua Himmel, 33. É lá que sua história acontece, inicialmente ao lado de Hans e Rosa Hubermann, seus pais de criação, e posteriormente adquirindo novos personagens.
Não quero revelar muito a respeito do livro (tanto é que cortei uma boa parte da sinopse), pois acredito que para aqueles que ainda não o leram, fazerem-no "no escuro" é o ideal. Digo isso pois foi o que houve comigo: eu sabia apenas que se tratava da história de uma ladra de livros ambientada na Alemanha nazista. Dessa forma, o livro foi uma deliciosa surpresa para mim, e acredito que para muitos também pode ser.
Eu queria dar destaque pra narrativa do livro. Nas primeiras páginas eu já tinha sido completamente conquistada por Markus Zusak e sua escrita impecável. Foi uma experiência nova, pois, além de dividir a história em partes, sendo cada uma um livro diferente que ajudou a moldar Liesel, ele também dialoga conosco no decorrer do livro, seja para nos fornecer o ponto de vista da narradora, seja para nos preparar para algum acontecimento abalador que está por vir.
Deixo aqui a minha enorme recomendação desse livro àqueles que ainda não o leram. Com certeza, virou um dos meus preferidos.



Já deu para vocês perceberem que esse livro é apaixonante, né? A história se passa na Segunda Guerra Mundial, numa Alemanha nazista, onde uma garotinha passa a vida driblando a morte e encantando o leitor. Eu concordo com a Gabi que ler o livro "no escuro" é o ideal, pois cada detalhe descoberto faz com que a história se torne fascinante.

Markus Zusak tem um jeito de escrever peculiar e encantador, o livro é quase um dialogo, uma conversa intima entre a morte e o leitor. Cada pagina nos revela um pouco mais de Liesel, sua nova família e amigos, traçando suas características e personalidades, trazendo a cada linha uma nova sensação.
A garotinha que você vai encontrar no começo do livro: assustada, triste e inocente vai se transformando ao longo do livro em uma garota forte, corajosa e não mais tão inocente, não digo isso por ela sofrer algum tipo de violência ou algo do tipo, não! Mas sim porque ela vai amadurecendo, entendendo o mundo ao seu redor, o foco do livro não é o Hitler, ele é apenas uma fotografia em uma loja, o foco do livro é a garotinha que dribla a morte sem perceber, que rouba o livro como se ele fosse o maior dos tesouros, ele mostra uma morte humanizada que guarda os momentos dessa menininha como um baú do tesouro.
Eu assim como a Gabi poderíamos passar horas falando sobre essa obra-prima do Zusak, mas não chegaríamos a um terço da sensação que o leitor tem ao conhecer essa história, assim como a Gabi esse virou um dos meus livros prediletos e com certeza indico àqueles que não leram.







17 comentários:

  1. Tanta gente me fala desse livro, mas não consigo ir com a cara dele (ou seria capa?) enfim, pretendo ler um dia, mas esse dia ainda está um pouco distante, mesmo a história parecendo ser fantástica vou deixar mais para frente! Mas ótima resenha meninas! Beijo!
    http://booksmanybooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Patrícia!
      Acho que nem precisa dizer que nós duas recomendamos imensamente o livro, né? haha. Não deixe de lê-lo pela capa, ;)
      Beijos!

      Excluir
    2. Patrícia, quando me falaram desse livro eu fiquei meio desconfiada, mas realmente vale dar uma chance para ele. Não julgue-o pela capa, por favor, você não vai se arrepender!!
      Beijos!

      Excluir
  2. Um dos meus livros preferidos! Pretendo reler, depois de assistir ao filme. Estou super ansiosa para ver!
    Estou seguindo aqui! (:

    http://sobrelivroseletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Aline! (:
      Também estou ansiosa pelo filme, espero ao menos que eles façam uma boa adaptação, né? hehe
      Beijos!

      Excluir
    2. Oi Aline! Faço das palavras da Gabi as minhas kkk esse livro merece uma bela adaptação!!
      Beijos!

      Excluir
  3. Faço parte da pequena parcela da sociedade que não gostou desse livro. Não, pra falar a verdade eu até que gostei, a história realmente é bonita, mas achei a narrativa muito lenta e odiei as indas e vindas no tempo. Ele não funcionou pra mim. :/

    http://sendoempapel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério que você não gostou da narrativa? Essa foi uma das partes que eu mais gostei, acho que combinou perfeitamente com o livro, mas é a minha opinião é claro kkk Você só não gostou da narrativa ou teve algo mais que não funcionou pra você?
      Beijos!!

      Excluir
    2. Concordo plenamente com a Letty, eu fiquei encantada com a narrativa do Markus Zusak, simplesmente adorei as indas e vindas que a história teve, rs.
      Mas mesmo assim você achou a história linda né? Acho que é impossível não gostar da história desse livro, haha.
      Beijão!

      Excluir
    3. Achei a narrativa meio lenta, meio cansativa. Sim, a história é indiscutivelmente linda. É por causa dela que eu tenho uma consideração pelo livro. :)

      Excluir
    4. Entendi. A história é maravilhosa mesmo!
      Beijos.

      Excluir
    5. A história é encantadora!! Mas de fato algumas pessos não gostam da narrativa...

      Beijos

      Excluir
  4. Estou louca para ler esse livro, antes do lançamento do filme, é claro. Adoro histórias sobre a Segunda Guerra Mundial, são sempre encantadoras.
    http://tears-inthedark.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Ludmilla! Também gosto muito de livros que se passam na 2ª Guerra, e A Menina que Roubava Livros não deixa a desejar em nenhum ponto. Eu estava com as expectativas muito altas pra esse livro por causa de toda a fama dele, e não me decepcionei.
      Beijos!

      Excluir
    2. Ludmilla outros livros sobre a Segunda Guerra que são ótimos, são: O Diário de Anne Frank e O Menino do Pijama Listrado!!

      Excluir
  5. Aii, eu amo esse livro!
    Mal posso esperar para assistir o filme, mas ainda tenho um receio dele não atender minhas expectativas, mas fazer o que né?

    Adorei a resenha!

    Beijos,
    http://bookandteas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Carol! Também tenho esse medo, o livro é tão perfeito que dá receio da adaptação estragar, né? Tomara que não aconteça isso, hehe
      Beijos.

      Excluir